Grupo Valouro mantém investimento de 169 milhõe...

Grupo Valouro mantém investimento de 169 milhões de dólares em Angola

Grupo Valouro mantém investimento de 169 milhões de dólares em Angola

O Grupo Valouro, líder em Portugal no sector avícola, não está afectado pelas restrições às importações por Angola e mantém um investimento estratégico de quase 170 milhões de dólares no nosso país para contornar o problema, disse o presidente do Conselho de Administração.

"Neste momento nada nos impede de avançar com o investimento, que é necessário para o futuro de Angola e é cada vez mais estratégico, pela necessidade que têm em ser autos-suficientes e não importar carne", afirmou o presidente do Conselho de Administração do grupo, José António dos Santos, à agência Lusa. Enquanto o investimento não é concretizado, o grupo não está a ser afectado pelas restrições às importações de carne por Angola.

José António dos Santos adiantou que, em Novembro, o grupo adquiriu 22 mil hectares de terrenos para iniciar, a partir de Setembro deste ano, a plantação de soja para rações de animais. Mas o investimento é muito maior, uma vez que contempla a construção de unidades para produção de aves para consumo e reprodução e de indústria para transformação da carne.

"Não conseguimos prever datas para avançar, porque, devido à situação do país com o petróleo, temos de importar máquinas", adiantou o responsável. Contudo, "há muito interesse do Governo angolano em investimentos destes, porque importam 99,9 por cento das aves que comem e, como tal, querem começar a produzir", afirmou.

O investimento inicial é de cerca de 169 milhões de dólares, necessários para o grupo alcançar 10 por cento da quota do mercado avícola angolano, mas pode chegar a ultrapassar os mil milhões de dólares em dez anos, para inverter a balança comercial e ter produção capaz de responder a metade das necessidades do mercado interno daquele país. "Numa primeira fase, vamos produzir 350 a 400 mil aves para abate por semana e 500 mil ovos de incubação por semana", destinados ao consumo nacional naquele país, adiantou. O investimento vai permitir criar cerca de quatro mil postos de trabalho, dos quais 300 com mão-de-obra oriunda de Portugal.

O Grupo Valouro, o maior em Portugal a operar no sector agroalimentar e um dos maiores da Europa, a ocupar o sétimo lugar da produção avícola europeia, factura mais de 3339 milhões de dólares por ano, empregando 2500 trabalhadores em 36 empresas, grande parte das quais estão ligadas à indústria de rações para animais, produção e reprodução de aves, abate e transformação de aves, distribuição e comércio.

Fonte: Ver Angola - 2 de Fevereiro de 2015